Blog

Comitê vai acompanhar execução orçamentária de políticas para idosos

23 de maio de 2016

img_7569_1Rafa AguiarO aumento da expectativa de vida do brasileiro e o paulatino envelhecimento da população demandam o fortalecimento das políticas voltadas a esse público. Para tratar do assunto, a Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Câmara de BH realizou, na última sexta-feira (20/5), o II Seminário Políticas de Cuidados para Idosos, que reuniu especialistas, gestores, idosos e pessoas que trabalham junto a esse público em campos como os da assistência social e o da saúde. Na oportunidade, os vereadores Leonardo Mattos (PV) e Adriano Ventura (PT) assinaram a criação de um Comitê Técnico que vai realizar o acompanhamento sistemático da execução orçamentária das políticas voltadas à população idosa no município. Composto, além dos parlamentares, por pesquisadores e profissionais de referência da área, o grupo tem como objetivo fortalecer a garantia de direitos e a fiscalização das ações do Município na atenção à população com mais de 60 anos.

Além da criação do Comitê Técnico, o seminário envolveu ainda painéis nos quais palestrantes de áreas diversas discutiram o funcionamento das políticas para idosos em BH, bem como os desafios para a sua qualificação. O evento lotou o Plenário Amynthas de Barros e contou com a participação de idosos, gestores e militantes não só da capital mineira, mas também do interior do estado, que vieram à Câmara debater estratégias para aprimorar os cuidados dirigidos aos idosos em seus municípios de origem. “Assistimos hoje a uma verdadeira aula. Saímos do evento renovados e mobilizados para fazer com que as políticas do setor sejam cada vez mais efetivas”, destacou o vereador Leonardo Mattos, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara e autor do requerimento para a realização do seminário. Palestrasimg_7533_0Rafa Aguiar Geriatra e professora de pós-graduação sobre políticas públicas da PUC Minas e da UFMG, a médica Karla Giacomin abriu a seção de palestras apresentando uma leitura crítica das políticas para idosos no país. Em sua fala, a palestrante defendeu a ampliação da participação política dos idosos, bem como o reforço do controle social da ação governamental como forma de estimular a garantia de direitos e a promoção da cidadania. Já Susana Mara Santos, gestora do Programa Mais Vida, da Prefeitura de Belo Horizonte, apresentou programas e ações em curso no Município com foco na atenção à terceira idade, destacando, dentre outras, iniciativas como o Programa Maior Cuidado, voltado a garantir mais proteção e segurança à pessoa idosa. Entre as ações nele incluídas estão a oferta de equipamentos para tornar a residência dos beneficiários mais segura, como barras de segurança, piso antiderrapante e cadeira de banho; além da disponibilização de acompanhamento domiciliar para idosos em situação de vulnerabilidade e com quadro dependência. Encerrando a rodada de palestras, Ruth Necha Myssior, professora da Escola de Serviço Social da PUC Minas, discutiu estratégias para qualificar os cuidados dirigidos a pessoas idosas, tanto por meio da intervenção do poder público quanto da família. Em sua fala, a educadora destacou como fundamental a formação permanente dos profissionais que atuam na área, bem como apontou a necessidade de que o poder público estruture uma rede de apoio às famílias que convivem, no dia a dia, com idosos dependentes e semi-dependentes. Centros Diaimg_7629_1.Rafa Aguiarjpg O evento realizado na sexta-feira é um desdobramento de uma série de iniciativas anteriores, dentre as quais se destaca a primeira edição do seminário, realizada em setembro do ano passado. Na oportunidade, vereadores, gestores públicos e ativistas debaterem propostas para fortalecer, entre a população idosa, o acesso a diretos básicos. Um dos encaminhamentos da reunião foi a proposta de apresentação de uma emenda ao Plano Plurianual de Ação Governamental 2014-2017, com foco na garantia da construção de um Centro Dia em Belo Horizonte. O espaço seria destinado ao acolhimento de idosos com dependência comprometida e disponibilizaria, dentre outros, serviços de terapia ocupacional, atividades culturais e de lazer. Depois de aprovada pelo Plenário da Câmara, a emenda foi sancionada pelo prefeito Márcio Lacerda. A previsão é que o equipamento seja construído até o fim de 2017. “Fiscalizar a entrega e a implantação do Centro Dia é uma das tarefas que estará no foco do Comitê Técnico criado hoje”, afirmou o vereador Adriano Ventura, que destacou ainda a importância da ação conjunta do Legislativo e da sociedade civil para garantir que Belo Horizonte seja uma cidade cada vez melhor para os idosos. Veja as fotos do Seminário

 

Fonte:CMBH

Comentários